PORTAL DE EVENTOS CIENTÍFICOS DA UNESPAR - CÂMPUS DE CAMPO MOURÃO, II Encontro Anual de Iniciação Científica da Unespar

Tamanho da fonte: 
PRODUÇÃO PARA CINEMA DE ANTONIO CARLOS JOBIM
Fabio Guilherme Poletto

Última alteração: 2016-08-04

Resumo


A pesquisa buscou estruturar mapeamento das composições para cinema de Antônio Carlos Jobim (1927-1994). Os objetivos consistiram em mapear a produção musical para cinema de Antônio Carlos Jobim, ordenando-a diacronicamente e compreendendo-a como tipologia específica de composição do artista. Além disso, para instituir esta abordagem foi necessário estruturar a compreensão crítica da categoria “música de filme” em suas especificidades conceituais e históricas. Para tanto, como metodologia de trabalho e estratégia de ação, a pesquisa foi dividida em frente conceitual e frente empírica. A primeira baseou-se na leitura crítica de referenciais que abordam as categorias conceituais: “música para cinema” e “trilha sonora”, com objetivo de ampliar a compreensão a respeito do objeto de estudo. Esta frente de trabalho focalizou conceitos utilizados como aparato teórico pela literatura especializada, notadamente em artigos, dissertações de mestrado e teses de doutorado. A segunda frente de trabalho buscou mapear as obras para cinema de Jobim para definir a extensão deste trabalho do compositor. Centrou-se na leitura das biografias disponíveis sobre o artista, além de consultas ao arquivo pessoal de Jobim e arquivos cinematográficos. Como resultado, mapeou e listou obras compostas para cinema e audiovisual pelo artista no intervalo de 1958-1994, chegando a 18 trabalhos. Os resultados obtidos a partir da pesquisa estruturam este primeiro mapeamento, que propiciou a elaboração de Catálogo Descritivo, organizado de maneira a comportar informações relativamente completas sobre essa produção, em ordem diacrônica. Nele constam as categorias: (i) trilhas para filmes de ficção nacionais e estrangeiros; (ii) trilhas para filmes não realizados; (iii) trilhas para documentários. Também apresenta, para cada obra, informações como: título, ano da produção, diretor, listagem das músicas compostas, autoria do arranjo e fonte das informações. O trabalho teve outros desdobramentos, sendo sumamente importante para compreensão do material coletado e de sua importância no opus de Jobim. Neste sentido, também indicou possibilidades para um estudo de caso no qual o documentário Arquitetura de Morar foi analisado, com ênfase nas relações entre som (compreendido nas categorias de narração, música e silêncio) e imagem. Seu caráter pioneiro e a quantidade de dados coletados apontam elementos para futuros estudos de caráter mais específicos.


Palavras-chave


Tom Jobim; Música de filme; Catálogo de obras.

Texto completo: PDF