Skip to content
Você está aqui: Início
  • mestre
A antropóloga e jornalista Carmen Silvia Rial da UFSC ministra aula inaugural no PPGSeD Imprimir
09/05/2016

O Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar Sociedade e Desenvolvimento da Universidade Estadual do Paraná- Campus de Campo Mourão no último dia 11 de abril de 2016 teve a honra de receber para a aula inaugural a professora Dra. Carmen Silvia Rial da Universidade Federal de Santa Catarina.
A professora Carmen Silvia Rial é Jornalista e antropóloga possui doutorado Antropologie et Sociologie pela Université de Paris V. Atualmente é professora titular do Departamento de Antropologia da UFSC e atua no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social e no Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas, os quais coordenou. Lecionou em diversas universidades entre as quais a UFRGS, a UNB, a Universidad de La República e a Universidade de Lisboa.
Também participou da criação das revistas Ilha, Vibrant, Novos Debates e da TV ABA. Co-edita a revista Vibrant desde 2004 e participa de mais de 20 conselhos editoriais entre os quais o da American Ethnologist. Dois de seus orientandos receberam o Premio Tese da CAPES. Coordenou em 2015 o GT do CNPq que elaborou o documento Política de Ciência, Tecnologia e Inovação para as áreas de Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas. Integra o comitê organizador da WCAA (Conselho Mundial de Associações Antropológicas) e é representante da Comissão de Antropologia Urbana da IUAES na América Latina.
Pesquisadora da área de Antropologia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: antropologia visual, antropologia da alimentação, globalização cultural, estudos de mídia e antropologia do esporte. Recebeu o premio Pierre Verger de Contribuição à História da Antropologia e a bolsa de Pesquisa Faculty Enrichment do Governo do Canadá. Coordena o Núcleo de Antropologia Audiovisual e Estudos da Imagem (Navi) e o Grupo de Antropologia Urbana e Marítima, e integra o Instituto de Estudos de Gênero (IEG). Foi presidente da Associação Brasileira de Antropologia (2013-2015)
Durante a aula inaugural a professora Carmen apresentou discussões entorno da interdisciplinaridade, gênero e globalização e os desafios para a pesquisa contemporânea. A professora apresentou os resultados das suas pesquisas desenvolvidas na França sobre gênero e também sobre a antropologia dos esportes e respondeu várias perguntas dos discentes relacionadas à temática.
Na opinião da Professora Cláudia Priori do Colegiado de História a temática apresentada pela professora Carmen Rial “é de extrema relevância acadêmica, política e social, pois abre um leque de possibilidades para novas pesquisas e amplia o debate no mundo acadêmico de temas tão importantes quanto a diversidade, as questões de gênero, da cultura e da globalização, contribuindo assim para os estudos interdisciplinares. Além disso, traz novas perspectivas de abordagem, ao permitir que diversos sujeitos, relações sociais e distintos contextos socioculturais sejam alçados como objeto de pesquisa, alargando o debate social e a produção de conhecimento”.
A professora Claudia Priori pontua que “a apresentação da professora Carmen foi excelente, o que não poderia ser diferente, uma vez que é uma profissional atuante no debate acadêmico e na pesquisa científica, e tem grande inserção na produção nacional e internacional”.
“A presença da docente na nossa instituição contribuiu e muito para a formação dos discentes, pois sua exposição proporcionou conhecer os caminhos trilhados no processo da pesquisa, do saber-fazer, mostrando os desafios de se pesquisar na contemporaneidade. E ainda, trouxe contribuições no que tange aos debates de temas tão atuais e que as pesquisas acadêmicas não podem se eximir da discussão, e isso com certeza será um diferencial na vida acadêmica de novos pesquisadores e pesquisadoras”.
Já o professor Fábio André Hahn do PPGSeD e do Colegiado de História pontua que a “professora Carmen Rial tem mais dez anos de experiência com pesquisas voltadas ao campo da interdisciplinaridade. Isso ficou claro na exposição dela, especialmente quando tratou das pesquisas que desenvolveu sobre a trajetória de circulação de jogadores de futebol brasileiros no exterior, apontando questões sobre a vida cotidiana e a religiosidade”. A docente “apresentou diferentes abordagens e possibilidades de pesquisa, resultados de sua ampla experiência acadêmica em importantes centros de pesquisa nacionais e internacionais”.
Para o discente Rafael Callegari “o tema da aula inaugural foi pontual não somente para os alunos que integram o programa do mestrado quanto para os ouvintes de outros cursos, uma vez que apresentaram os frutos de uma pesquisa que aborda a questão de gênero, a expressão social e a religião, tópicos presentes nas discussões sobre a Sociedade Contemporânea e muitas vezes, imbricada de forma polissêmica”.
Rafael destaca também “a forma como a professora demonstrou a curiosidade sobre o objeto a ser pesquisado [...] o conhecimento que deve ter o pesquisador. Também nos cativou para termos a mesma aspiração em nossas pesquisas é uma mensagem que marcou de sempre nos mantermos às novas perspectivas que podem surgir com a pesquisa realizada”.
Já a discente Andréia Ricci Carvalho destaca que a Professora Carmen Rial demonstrou “profundo conhecimento sobre o tema exposto apresentando estando este ligado a antropologia, mas que também fazia referência com outros campos do conhecimento, de modo que a interdisciplinaridade esteve presente em todos os momentos de sua exposição”

foto1.jpg

 

foto2.jpg
 

Foto: Cássio Henrique Ceniz.
Texto organizado por: Marcos Clair Bovo.

 
< Anterior   Próximo >

Links

Online

Nós temos 8 visitantes online