Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar   Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
Eventos Imprimir
 PRÊMIO DESTAQUE DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA 2013

 

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) lançou o Prêmio Destaque da Iniciação Científica e Tecnológica 2013. O prêmio é atribuído anualmente e nesta edição o período para inscrições segue até 30 de agosto.

A iniciativa, lançada nesta sexta-feira (7), tem como objetivo estimular bolsistas do CNPq, que já se destacaram durante o ano, sob os aspectos de relevância e qualidade do seu relatório final, e as instituições participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) que contribuíram de forma relevante para alcançar os objetivos do programa.

São três categorias: Bolsista de Iniciação Científica, Bolsista de Iniciação Tecnológica e Mérito Institucional. Estão voltadas a três grandes áreas do conhecimento: Ciências Exatas, da Terra e Engenharias; Ciências da Vida; e Ciências Humanas, Sociais, Letras e Artes.

Os estudantes premiados receberão quantias em dinheiro, bolsas de mestrado e passagens aéreas e hospedagens para participar da reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) em 2014. A instituição vencedora, por sua vez, receberá um troféu. O resultado do prêmio será anunciado pelo CNPq até o dia 29 de novembro de 2013.

Para mais informações, acesse o site: http://www.destaqueict.cnpq.br/

 
 
PRÊMIO JOVEM CIENTISTA
 
Image 
 

O esporte é uma atividade de crescente interesse para a sociedade e um campo propício para a inovação tecnológica. Essa via de mão dupla é ainda mais atraente diante dos grandes eventos que ocorrerão no Brasil nos próximos anos como a Copa do Mundo, Olimpíadas, Paraolimpíadas e muitos outros eventos preparatórios. A demanda por resultados no esporte competitivo propicia o desenvolvimento de conhecimentos e tecnologias que podem beneficiar a população como um todo: atletas e não atletas. A área de ciência e tecnologia brasileira está sendo chamada a participar desta grande mobilização, alinhada com as novas prioridades governamentais de incentivo à inovação tecnológica.

Antes e depois dos grandes eventos esportivos, estaremos mais aptos a preparar cientificamente atletas? Seremos mais capazes de gerenciar grandes eventos, estádios ou teremos apreendido novas estratégias de marketing? Novas tecnologias da informação e comunicação aplicáveis ao esporte terão sido propostas e testadas? Teremos até lá formulado e implementado um modelo integrado de desenvolvimento da ciência, tecnologia e da inovação nos esportes? Teremos desenvolvido no País alguma metodologia, tecnologia ou produto capaz de treinar melhor, ensinar melhor, avaliar melhor, alimentar melhor ou recuperar melhor um atleta olímpico ou paraolímpico?

E o cidadão comum, a pessoa portadora de deficiência, as crianças, as donas de casa, os sedentários e os idosos estarão mais motivados a praticar o esporte ou a atividade física? E saberão como fazê-lo de maneira cientificamente fundamentada? Teremos avançado no conhecimento de como o esporte pode beneficiar (ou prejudicar eventualmente) nossa saúde ou bem-estar? Entenderemos com maior profundidade o impacto dos grandes eventos sobre as cidades, a economia ou o meio ambiente?

A pesquisa brasileira nas diferentes áreas do conhecimento e, notadamente, naquelas com interface com o esporte está sendo desafiada a dar respostas a essas perguntas e a outras associadas ao tema. Muitas, certamente, já foram formuladas e respondidas em nossas universidades e centros de pesquisa. Queremos conhecê-las! O CNPq, a Fundação Roberto Marinho, a Gerdau e a GE escolheram "Inovação Tecnológica nos Esportes" para ser o tema do XXVI Prêmio Jovem Cientista.

Image 

 
Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar

Links

Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar
© 2017 Núcleo de Pesquisa Multidisciplinar