Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Vol. 2, No 1 (2011)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

COOPERATIVISMO RURAL

Gisele Ramos Onofre, Sandra Carbonera Yokoo

Resumo


Fruto de reflexões elaboradas no grupo de estudo do Laboratório de Geografia Humana – LAGEOH da Universidade Estadual do Paraná/ FECILCAM – Campus de Campo Mourão, esse estudo tem como objetivo central levantar considerações analíticas e questionamentos referentes ao cooperativismo rural, ressaltando a importância desse movimento para o processo de intensificação do capital na agricultura. Para tanto, a análise centra-se na perspectiva Dialética Materialista Histórica, haja vista que a dialética permite pensar a realidade histórica da estruturação e (re) estruturação do cooperativismo rural. Portanto, seguindo a referida perspectiva, a pesquisa centrou-se em apontamentos sobre a cooperação e o cooperativismo, para explicar a atual organização das cooperativas agrícolas que possuem seus objetivos diretamente ligados na ampliação, acumulação e reprodução do capital. Enfim, constata-se que o capitalismo agroindustrial se apropriou dos ganhos proporcionalmente maiores se comparado com os ganhos dos cooperados, especialmente aqueles que ainda permaneceram com bases artesanais e tecnicamente modestas.

Texto Completo: PDF